Oliveira do Hospital... no sopé da Serra da Estrela!
25
Abr 09
publicado por OHpositivo - Nuno Oliveira, às 21:00LINK DO POST | COMENTAR

Num profundo silêncio deixou-nos hoje o grande homem, poeta, escritor e músico, Manuel Cid Teles.

No dia em que se comemora o Dia da Liberdade, justa homenagem lhe seja feita por tudo aquilo que deu a Oliveira do Hospital.

Um homem de H grande que para sempre será recordado.

 

Silêncio

Silêncio! Nada se ouve... juraria
Que à minha volta a vida terminou,
Nesta casa tão grande, triste e fria
Aonde entrando só, sozinho estou!...

Nunca pensei, sequer que tornaria
(Mas a saudade a isso me obrigou...)
Subi como um ladrão a escadaria,
Portas, mais portas entreabrindo vou!...

Silêncio! Só silêncio, atroz, profundo...
Há nesta casa que era todo um mundo
E aonde eu ri, cantei, e tive ideias!...

E uma saudade má me fez voltar,
Para afinal apenas encontrar
Silêncio, só silêncio, nada mais!...

Sou Como Sou

Sou como sou, e não me importa nada,
Que este ou aquele não goste do que eu sou.
Sei o que quero, e aonde quero vou...
A passo firme e fronte levantada!...

Amo essa mão estranha, ignorada...
Que do destino, as linhas me traçou...
E dos outros diverso me tornou
Dando-me esta alma inquieta de nortada!

Louco! Poeta! E que me importa a mim!?...
Tantos falando porque eu sou assim...
Tantos dizendo o que eu devia ser...

Sou como sou! E sinto até vaidade,
Quando posso gritar esta verdade:
Sou como sou, e assim hei-de morrer!...


É com muita pena que vejo partir um amigo. Vai fazer falta. lembro-me das nossas conversas no Café Jardim, com a minha Avó, que tb. já cá não está.

Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





pesquisar neste blog
 

OH+

IMPRENSA LOCAL




links