Oliveira do Hospital... no sopé da Serra da Estrela!
25
Mar 09
publicado por OHpositivo - Nuno Oliveira, às 18:40LINK DO POST | COMENTAR

Realizou-se ontem, Terça-feira, no Auditório do Crédito Agrícola de Oliveira do Hospital uma Palestra sobre o tema “E.S.T.G.O.H. que futuro?”.

Com uma audiência a rondar as duzentas pessoas, onde na sua maioria eram alunos e docentes, sem dúvida que foi esta acção pública extremamente interessante e também mais conclusiva quanto ao futuro desta Instituição de Ensino.

 

 

A Escola Superior de Tecnologia e Gestão está para continuar em Oliveira do Hospital. Esta foi uma das garantias dadas pelo Dr. Torres Farinha, Presidente do Instituto Politécnico de Coimbra (I.P.C.). Segundo o mesmo, só falta definir o futuro das novas instalações, estando para já dois projectos de cima da mesa. Um, a readaptação da antiga “ACIBEIRA” em Lagares da Beira, o outro, a construção de raiz de um novo edifício na freguesia de Oliveira do Hospital.

O próprio afirmou que o futuro da E.S.T.G.O.H. deverá também passar por cursos de Pós-Graduação, fazendo com que outros alunos se desloquem a Oliveira do Hospital durante o fim-de-semana.

Outro ponto salientado por Torres Farinha foi do facto de na E.S.T.G.O.H. serem criadas unidades de investigação assim como salientou de ser cada vez mais importante a existência de parcerias público-privadas.

Para os alunos, ressalvou-lhes o facto da população oliveirense já “não viver sem eles” realçando assim da “cumplicidade” que já existe entre ambos. Também, salientou-lhes que estudar numa região do interior do país proporciona-lhes uma melhor qualidade de vida.

 

 

Numa palestra muito bem moderada pelo trabalhador/estudante Francisco Rodrigues, o qual logo na abertura da mesma fez questão de focar o tema “novas instalações para quando e para onde?”, foi principal interveniente deste evento o Dr. Nuno Fortes, Director da E.S.T.G.O.H., fazendo uma abordagem muito generalizada dentro do contexto e objectivo desta palestra.

Para Nuno Fortes, a E.S.T.G.O.H. em Oliveira do Hospital é uma fonte de oportunidades porque permite a fixação de quadros superiores, uma oferta educativa e complementar à dos restantes níveis de ensino, um aumentar da qualificação da população, um revitalizar do tecido económico e acima de tudo porque é um motor de desenvolvimento para este concelho e região.

Nuno Fortes realçou também o facto da E.S.T.G.O.H. não ter as condições mais condignas neste momento mas, em contrapartida destacou o facto de esta estar apetrechada com equipamentos dos mais avançados principalmente a nível laboratorial.

O mesmo considera que as instalações provisórias, neste momento, são pouco dignas tendo em conta o sucesso e credibilização que esta Instituição já sustenta a vários níveis, e como tal, espera a breve prazo por novidades interessantes.

Uma situação que ainda preocupa este Director é de saber que a marca E.S.T.G.O.H. ainda está pouco divulgada noutras instituições de ensino que dão acesso ao ensino superior.

Uma outra “luta” sua, tem sido o facto de querer aumentar os cursos a leccionar neste estabelecimento de ensino mas, até agora, os mesmos têm sido condicionados pela tutela.

Quanto ao futuro da E.S.T.G.O.H., Nuno Fortes diz que é importante aumentar a oferta formativa ao nível dos C.E.T.’s, licenciaturas e mestrados; apostar na qualificação e criar condições para os grupos de investigação; aprofundar as metodologias do processo Bolonha, melhorar a taxa de aproveitamento escolar e diminuir a de abandono, assim como, o aumentar da prestação dos alunos; elevar a taxa de empregabilidade destes quadros superiores no concelho e na região.

Por fim, quanto ao boato “Figueira da Foz” simplesmente respondeu: Porque não o Mónaco?

 

 

Como complemento a este evento e numa acção de rua, a Associação de Estudantes da E.S.T.G.O.H. promoveu um questionário, perante o qual constavam questões como “sabe o que é a E.S.T.G.O.H.?”, “sabe o que significa a sigla E.S.T.G.O.H.?”, “qual a importância da E.S.T.G.O.H. em Oliveira do Hospital”, entre outras. A estas questões, algumas dúvidas se levantaram aquando de algumas das respostas às duas primeiras questões mas, de uma forma unânime todos os entrevistados responderam afirmativamente em relação à importância que esta Instituição já tem no contexto social desta cidade, concelho e região.

Muita mais se falou e se disse numa acção que foi deveras muito positiva e acima de tudo pedagógica.

Parabéns à A.E.E.S.T.G.O.H. pela organização deste evento.

 

Num à parte e como opinião meramente pessoal, as novas instalações da E.S.T.G.O.H. deverão ficar centralizadas no perímetro urbano da cidade ou área periférica de Oliveira do Hospital.

Porquê? Por várias razões e que algumas fundamento aqui:

- Vivendo nós numa região do interior, já por si é difícil atrair alunos para uma cidade como a nossa que, quer queiramos, quer não, faz hesitar muitos alunos aquando da sua vinda para cá, quanto mais agora, deslocá-los para uma outra qualquer área do concelho ainda mais carenciada a vários níveis. Aliás, aquando de uma primeira interpretação, muitos até pensam que a E.S.T.G.O.H. fica localizada geograficamente na cidade de Coimbra;

- O aluno não deverá ser só visto como um “ser estudante” que tem como objectivo principal nesta etapa da sua vida, estudar e concluir um curso superior, mas também como um “ser social” e porque não cidadão oliveirense que durante três anos, no mínimo, vai habitar, estudar, comungar, ocupar os seus tempos livres, em Oliveira do Hospital. Como tal, dentro de algumas limitações, próprias de uma cidade do interior, teremos sempre de lhe proporcionar o que de melhor temos entre nós. Há que os cativar e contrariar as suas primeiras impressões. E daí que, a maior concentração de estabelecimentos, quer de satisfação de bens de primeira necessidade, quer da satisfação da já referenciada ocupação de tempos livres, entre os quais, ao nível do lazer, do lúdico, do desportivo, estão dentro do perímetro urbano da cidade e não fora dela. Mais ainda, quando se sabe que a maior parte destes alunos não possuem veículo próprio;

- E por falar nisso, onde está um sistema rodoviário que permitisse aos alunos deslocarem-se até à cidade, caso a E.S.T.G.O.H. fosse para a ACIBEIRA? Autocarros ecológicos? De um quarto, em quarto de hora? E o custo e manutenção dos mesmos, quem os assumiria?;

- Noutro contexto, será mais caro construir umas instalações de raiz ou readaptar um equipamento, o qual não foi construído para este efeito? Já foi efectuado algum estudo que permita fazer essa comparação? Foi adquirido por um valor significativo, um terreno na freguesia de Oliveira do Hospital para a construção das mesmas. Como tal, que sirva esse para o dito efeito. E o problema judicial que incide sobre a ACIBEIRA? Mais um problema para resolver, mais uma despesa.

Como foi ontem dito pelo Dr. Nuno Fortes a solução e respectiva resolução deste assunto está nas mãos de três entidades: Município de Oliveira do Hospital, Instituto Politécnico de Coimbra e Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

Chega de esperar por mais tempo. Desde 2002 que se fala na construção das novas instalações da E.S.T.G.O.H. Quem responsável que se assuma de vez.

Oliveira do Hospital cidade, tem de crescer geograficamente mas, não precipitem agora o seu perímetro e respectiva área periférica em seis quilómetros, quando nestes últimos anos apenas crescemos alguns metros.

O futuro da E.S.T.G.O.H. passa por credibilizar e concretizar em definitivo o que de tão positivo se fez até agora, duma forma sustentada e de acordo com o meio e a sociedade onde estamos inseridos.

Como tal, haja responsabilidade e sejamos conscientes e coerentes com a nossa realidade.

Oliveira do Hospital e região envolvente nunca se poderão comparar a Coimbra ou a Viseu, capitais de distrito, como alguns demagogicamente nos tentam fazer crer.

Uma Cidade Universitária? Sendo assim, o problema desta demora não deve ser de foro económico.

Chega de ilusões. Sonhar sim, mas com os pés bem assentes na terra.

E agora, passem aos actos...

 


Este blog é um dos melhores do nosso concelho não tenho duvidas que com gente com esta vontade de servir Oliveira do Hospital será muito mais dinamica na informação para todos os oliveirenses de dentro e fora do pais.


Voz do Goulinho

ALA poemas

António Assunção
ANTONIO ASSUNÇÃO a 26 de Março de 2009 às 17:35

Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9





pesquisar neste blog
 

OH+

IMPRENSA LOCAL




links